Saiu a coleção dos melhores momentos do Flying Circus

790333

Eu sou uma pessoa obstinada, mas apenas quando me convém. Desde adolescente eu sou fã do Monty Python, descobri-os com uns 16 anos nas madrugadas da TV Globo, em um programa chamado “Sessão de Gala”. A Sessão de Gala passava após o antecessor do Supercine, que se chamava “Primeira Exibição”. Em geral os filmes que passavam na Sessão de Gala eram melhores que os da Primeira Exibição e Supercine.


Os filmes do Monty Python eu via nas madrugadas de domingo, após o pessoal de casa ver TV na noite de sábado. Muito da cultura que eu adquiri ao longo do tempo foi nas madrugadas, onde eu lia e via o que me interessava sem ninguém atrapalhar.

Como eu comecei a gostar mesmo, comprei uma fita de vídeo e deixava ela no videocassete na espera, todos os sábados à noite, de que reprisassem os filmes do MP. Assim comecei a me interessar.


Comecei a pesquisar nas locadoras perto de casa e consegui achar alguns dos filmes, sem os comerciais da TV e com mais cenas. E principalmente com os créditos. Com o passar dos anos e o acesso à internet pesquisei e achei a história deles, bem como as biografias dos seis membros do MP. Posso dizer sem medo de errar que o começo da minha coleção de filmes começou em VHS na adolescência com o MP, e mais adiante, já com 29 anos, em DVD também com Monty Python.


Na obra de reforma do meu apartamento fiz questão de elaborar um projeto para minha sala virar uma sala de cinema, na realidade reconstruí ela praticamente com essa finalidade.E tudo isso começou com aqueles seis debilóides.

Eis que agora surge a coleção dos melhores sketches (quadros) dos tempos do Flying Circus, (que era o programa deles na TV inglesa BBC e que começou em 1969). São seis DVDs, cada um com os melhores sketches selecionados por cada um dos membros. Como um deles morreu em 1989 (Graham Chapman), um desses DVDs é feito pelos outros cinco membros do grupo em homenagem ao Chapman e com uma seleção de cenas que eles imaginam que o cara ia gostar. Acho mesmo que os caras mais pirados da mídia são eles, desde sempre. Naturalmente providenciei as minhas cópias, com satisfação.

Uma vez ouvi: Você gosta disso porque é dito “humor inteligente”. Uma das coisas mais idiotas que tenho notícia é uma pessoa querendo que a outra justifique o gosto por alguma coisa. Gosto é uma coisa pessoal, não sou obrigado a explicar para ninguém e não sou obrigado a parar para pensar nos motivos, simplesmente gosto. Acho que essas tentativas de invasão fazem eu perder o gosto por manter relacionamentos, e cada vez mais me isolar dentro da minha própria cabeça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s